• facebook
  • Flickr
  • twitter
  • orkut

Comissão de imprensa da Fapesp traça ações para 2014

A comissão de imprensa da Fapesp, Federação das Associações e Departamentos de Aposentados, Pensionistas e Idosos do Estado de São Paulo,se reuniu no dia 17 de dezembro de 2013 para organizar ações que mobilizem a classe dos aposentados em 2014.

Os diretores que fazem parte da comissão e participaram do encontro foram, Adonias Cesário de Souza, diretor de comunicação social da Federação, Jandir Teixeira, diretor previdenciário e Luis Antonio Ferreira Rodrigues, diretor de politicas sociais da Associação dos Aposentados Idosos do Grande ABC que destacaram o encontro como um aquecimento das ideias e ações para seguir em 2014.

Os diretores da Fapesp estão dispostos trabalhar para colocar na grande mídia as reivindicações dos aposentados, como o aumento salarial ajustado não por causa do salário mínimo, mas seguindo a inflação dos preços. Os diretores vão trabalhar para acompanhar celebrações de aniversário e reivindicações das associações e divulgar o trabalho pelos meios de comunicação regionais para chamar atenção das autoridades da importância da classe dos aposentados.

A reunião já apontou a primeira data de ação, um manifesto para chamar atenção da mídia no dia 23 de janeiro em São Paulo reunindo as associações da capital para protestar a falta de atenção das autoridades aos aposentados e pensionistas. Esta ação será um alerta e destaque ao Dia Nacional do Aposentado que acontece dia 24 de janeiro.

Durante o encontro a comissão já realizou a primeira ação em reivindicar os direitos da classe nos meios de comunicação. Os diretores puderam participar de um programa jornalistico da Rádio Nova Tropical FM da cidade de Votorantim, Sorocaba.

O diretor Luis Antonio Ferreira falou com a jornalista em um horário onde a audiência da rádio atinge mais de 20 mil ouvintes. Luis alertou a responsabilidade por lutar pela classe. “Gostaria de dizer a cada aposentado que a Fapesp sempre está em alerta as ações governamentais e estamos preocupados lutando pelos nossos direitos. Você aposentado não está sozinho, estamos preocupados com o aumento do salário mínimo que afeta no valor da aposentadoria e queremos que o aumento não seja um ajuste mas sim, siga a inflação para manter o ordenado do aposentado. Precisamos lutar para uma aposentadoria digna” ressaltou.

Clique aqui para voltar.