• facebook
  • Flickr
  • twitter
  • orkut

DIA DO IDOSO: CUIDAR DO IDOSO É RESPEITAR O NOSSO PRÓPRIO FUTURO!

O dia do Idoso deve ser todo o dia. O idoso merece e tem direito de ser respeitado! Afinal de contas a experiência de vida e aprendizado que os idosos têm é única. O idoso já trabalhou ou ainda trabalha para sustentar a família ou para ter o mínimo de conforto em seu lar, mostra a garra do povo brasileiro. Devemos lembrar a contribuição, o suor dado aos anos trabalhados para fazer um país melhor.

Infelizmente o governo não respeita os idosos, tiram o poder de compra de quem tanto trabalhou a vida toda. O Estatuto do Idoso pode parecer um sonho, mas não é cumprido. A maior homenagem que o governo deveria fazer é respeitar e cumprir as leis. O governo procura com os Conselhos a nível municipal, estadual e nacional só com objetivo de dividir mais ainda essa luta tão difícil. Não há políticas destinadas ao bem estar e saúde de qualidade ao idoso. Por isso, a FAPESP luta para que esta situação mude para que no futuro os jovens tenham o mínimo de dignidade ao se aposentar.

Já não bastasse tanto descaso o governo quer impor uma reforma previdenciária que só visa redução de direitos, já colocam fim ao Ministério mais importante do país, o Ministério da Previdência. Estão fazendo pente fino nas aposentadorias por invalidez e auxílio doença. Um absurdo sem fim e estamos lutando contra todas as maldades!

No dia 1º de outubro comemora-se o dia internacional das pessoas idosas, sendo que a data foi criada pela ONU a fim de qualificar a vida dos mais velhos, através da saúde e da integração social. O surgimento da data foi em razão de uma Assembleia Mundial sobre envelhecimento, realizada em Viena, na Áustria, em 1982.

É preciso que os idosos sejam tratados com reverência e consideração, por serem mais velhos e por terem mais experiência de vida. Cabe aos governantes investirem mais em acesso à educação; desfrutar de uma boa longevidade e boa saúde física e mental; participação ativa dos idosos na sociedade; combate ao abuso, à negligência, violência e maus tratos, combate à falta de respeito e discriminação de que são vítimas os idosos; inserção do idoso no mercado de trabalho.

Os idosos fazem parte da sociedade e os jovens de hoje também irão um dia envelhecer. Por isso, a luta da FAPESP não está somente nos interesses dos idosos de hoje, mas também no futuro. O mundo pode estar pronto para os jovens, mas devemos nos preparar para amadurecer a sociedade e construir um mundo melhor , mais justo e digno a todos os idosos. FORÇA APOSENTADOS E IDOSOS!

Clique aqui para voltar.