• facebook
  • Flickr
  • twitter
  • orkut

FAPESP NAS RUAS! FAPESP PARTICIPA DE GRANDE ATO EM DEFESA DA PREVIDÊNCIA E DIREITO DOS TRABALHADORES NA AVENIDA PAULISTA

TOMAMOS AS RUAS! A FAPESP ESTÁ NAS RUAS LUTANDO POR MUDANÇAS! A FAPESP esteve presente na Avenida Paulista para uma grande manifestação em defesa da Previdência Social e direito dos trabalhadores.

O Presidente da FAPESP, Antônio Alves da Silva subiu no carro de som na frente da Federação das Indústrias dos Estados de São Paulo (Fiesp), com as lideranças e discursou contra a reforma da previdência e pediu o retorno o Ministério da Previdência e ressaltou a importância da união entre aposentados e trabalhadores nesse momento tão difícil que o governo quer impor reduções de direitos e reformas absurdas que prejudicarão aposentados e trabalhadores.

Durante o Ato os Dirigentes da FAPESP distribuíram a Carta Aberta escrita pela Federação alertando sobre a reforma da previdência e redução de direitos. Manifestantes, pessoas que transitavam na Avenida Paulista receberam a carta da FAPESP.

Estavam presentes, o vice-presidente da FAPESP, José Prates, o secretário geral, José Goulart, o tesoureiro da FAPESP, Octaviano Pereira e o Diretor da FAPESP, Antero Ferreira de Lima marcaram presença durante todo ato.

A ADMAP liderada pelo presidente Lauro Silva e os Diretores José Nunes e Josias Melo, a Associação de Jundiaí estava com a a presidente Fé Juncal, os Diretores Marcos Tebom e Edegar de Assis e a Associação de Piracicaba - Eclética com o Diretor Zoinho, o Diretor da COBAP e da Federação de Minas Gerais, Adilson também participaram de todo ato.

Além da FAPESP, as centrais sindicais CTB, CUT, CSB, Força Sindical, Nova Central e UGT participaram desse dia Nacional de luta que terá mobilizações em todas as capitais.

NÃO ADMITIMOS A REFORMA PREVIDENCIÁRIA. Não vamos admitir que esta reforma prejudique trabalhadores, aposentados, pensionistas e idosos. Vamos todos juntos lutar pelos nossos direitos e não podemos admitir que o massacre continue!

Somos contra a imposição de uma idade mínima, a desvinculação dos reajustes concedidos ao salário mínimo, a revisão dos auxílios doença e aposentadoria por invalidez. SOMOS CONTRA QUALQUER REDUÇÃO DE DIREITOS! A HORA DA MUDANÇA É AGORA VAMOS A LUTA APOSENTADOS! A PREVIDÊNCIA SOCIAL É NOSSA! VAMOS A LUTA APOSENTADOS!

Clique aqui para voltar.