• facebook
  • Flickr
  • twitter
  • orkut

FOLHA DE S. PAULO PUBLICA RESPOSTA DA FAPESP



O jornal Folha de S. Paulo publicou a resposta da FAPESP que discorda da reportagem publicada no dia 27/07/2016 com o título “Em dois anos, idosos com passe livre dobram no metrô de São Paulo” no qual o jornal culpa a crise financeira do metrô por conta do aumento do número de idosos utilizando o Passe Livre.

No Painel do Leitor, o jornal publicou um trecho do texto do Presidente da FAPESP, Antonio Alves da Silva discordando da reportagem. O trecho publicado foi:

A FAPESP - Federação das Associações de Aposentados, Pensionistas e Idosos do Estado de São Paulo, repudia a matéria publicada em 27 de junho “Em dois anos, idosos com passe livre dobram no metrô de São Paulo”. A matéria alega que o aumento dos idosos utilizando o Passe Livre agrava a crise financeira do Metrô, mas na verdade, é causada pela incompetência administrativa, má gestão de recursos e desvios milionários. Benefício não é prejuízo, sem dúvida a matéria é um desrespeito aos idosos de São Paulo. - Presidente da FAPESP- Antônio Alves da Silva

Enviamos diversos e-mails mostrando nosso trabalho e pedimos a publicação da nossa resposta e conseguimos que fosse publicado pelo menos um trecho do nosso repúdio.

A FAPESP TRABALHA, MOSTRA E FAZ ACONTECER! LUTAMOS A FAVOR DOS APOSENTADOS E IDOSOS!

A FAPESP repudia a reportagem que apresenta dados obtidos pela Lei de Acesso à Informação e aponta que as viagens de passageiros idosos contemplados com o benefício da gratuidade no Metrô de São Paulo dobrou, de 25 milhões em 2013 para a 51 milhões no ano passado, um crescimento de 106%.

Porém, lamentavelmente a reportagem alega que o aumento dos idosos utilizando o Passe Livre ajuda a agravar a crise financeira do Metrô de São Paulo. É um julgamento injusto e completamente equivocado já que essa informação atesta o quanto esse benefício está sendo utilizado pelos idosos e beneficiando aqueles que mais ajudaram e contribuíram para o crescimento do país, e hoje são os mais injustiçados com salários cada vez mais defasados e ainda querem impor uma reforma previdenciária alegando um falso déficit nas contas da previdência. Uma enorme falta de respeito!

O Estado de São Paulo tem segundo dados do IBGE 5,4 milhões de idosos sendo quase 4,1 milhões aposentados. O Passe Livre não é prejuízo, mas sim, benefício aos idosos que tem por direito andar gratuitamente partir de 60 anos. Os problemas financeiros do Metrô não são causados pelo aumento de idosos, mas sim, da incompetência administrativa, má gestão de recursos e investimentos e desvios milionários que afetam inclusive a construção de novas vias e estações.

As pessoas que desviaram dinheiro ainda nem foram investigadas e o dinheiro tampouco retornou ao caixa da empresa isso sim, é um problema gravíssimo a ser resolvido e não simplesmente colocar culpa nos idosos! Queremos justiça! O pior de tudo é não vermos a Folha denunciar esse grave esquema de corrupção no metrô de São Paulo.

O Passe Livre para idosos a partir de 60 anos foi uma conquista da FAPESP, junto ao Governo do Estado de São Paulo e Assembleia Legislativa. Os Diretores Jair Diniz, José Goulart e Antero Ferreira desenvolveram a ideia e discutimos com o Deputado Estadual Campos Machado que imediatamente solicitou audiência com o governador Geraldo Alckmin que atendeu o pedido para o Passe Livre Intermunicipal, Metrô, CPTM e EMTU para pessoas a partir de 60 anos.

Enquanto pensarem que benefício é prejuízo sem dúvida o jornal presta um desserviço a população e sem dúvida um desrespeito aos idosos e aposentados de todo o Estado de São Paulo. Exigimos uma retratação do jornal! Os aposentados e idosos merecem respeito!

Clique aqui para voltar.