• facebook
  • Flickr
  • twitter
  • orkut

FAPESP NA MÍDIA! FAPESP NA RÁDIO REDE BRASIL ATUAL

O presidente da FAPESP, Antônio Alves da Silva, concedeu entrevista ao vivo na Rádio Rede Brasil Atual. O jornal abriu espaço para FAPESP discutir e divulgar a luta dos aposentados pedindo o retorno do Ministério da Previdência e não a reforma previdenciária. A Rádio Rede Brasil Atual tem uma grande audiência e repercussão. A FAPESP NA LUTA PELOS DIREITOS DOS APOSENTADOS!

Confira a entrevista completa abaixo ou no link:

APOSENTADOS OCUPAM INSS EM SÃO PAULO CONTRA REFORMA DA PREVIDÊNCIA

Presidente da Fapesp, Antonio Alves da Silva, diz que os aposentados propõem a criação do Fundo Previdenciário, que mudaria o financiamento das aposentadorias 'Acabar com o Ministério da Previdência é destruir o maior patrimônio dos trabalhadores brasileiros', diz a Fapesp São Paulo – Aposentados e pensionistas ocuparam ontem (30) o prédio do INSS em São Paulo. A ação foi um protesto da entidade contra a reforma da Previdência e a extinção do Ministério da Previdência. Em entrevista à Rádio Brasil Atual, o presidente da Federação dos Aposentados e Pensionistas do Estado de São Paulo (Fapesp), Antonio Alves da Silva, afirma que acabar com aquele ministério é destruir o maior patrimônio dos trabalhadores brasileiros e, por tabela, com os aposentados.

O presidente da Fapesp também propõe a criação de um Fundo Previdenciário, que mudaria o financiamento das aposentadorias. Leia trecho da entrevista.

Quais prejuízos para os aposentados na reforma da Previdência proposta pelo governo Temer?

Esse projeto de reforma vem destruir o maior patrimônio do aposentado brasileiro, a Previdência Social. O governo, em seu primeiro ato, destruiu a Previdência Social, transformando-a em um "puxadinho" do (Ministério do) Trabalho. Então, o Temer acaba com o maior distribuidor de renda do país. Esse é o motivo principal.

A Previdência é um órgão arrecadador e o governo quer acabar com ele para que esse dinheiro não tenha controle, destruindo os salários dos aposentados.

Sobre a mobilização, como foi a ocupação do prédio do INSS? Vieram manifestantes de quase todas as cidades do estado de São Paulo, de várias regiões. Estávamos com cerca de 500 pessoas na ocupação.

Nós fomos bem recebidos pelos funcionários, porque eles estão na mesma situação que a gente, pois o governo está acabando com um instituto que estava se tornando um modelo de bom atendimento.

Tivemos a solidariedade deles, tanto que fomos recebidos pela superintendente do INSS que, depois, desceu até a concentração, onde estava o "povão". Ela recebeu uma carta dirigida ao presidente interino, Michel Temer, em que repudiamos a reforma da Previdência e exigimos a volta do Ministério da Previdência Social.

Os aposentados propõem a criação do Fundo Previdenciário. Esse fundo já existe desde 2007 no governo de São Paulo, não é uma novidade. Nós propomos a criação desse fundo porque toda vez que tem uma crise financeira, sempre a causa é a Previdência Social. Então, propomos o fundo para que, no futuro, ele financie os salários dos aposentados.

http://www.redebrasilatual.com.br/cidadania/2016/07/aposentados-ocupam-inss-contra-reforma-da-previdencia-e-extincao-de-ministerio-1953.html

Clique aqui para voltar.