• facebook
  • Flickr
  • twitter
  • orkut

PRECISAMOS NOS UNIR CONTRA A REFORMA DA PREVIDÊNCIA!

O processo eleitoral na FAPESP chegou ao fim e sem dúvida a maior vitória foi dos aposentados e idosos que exercendo a democracia constroem um movimento cada vez mais sólido e forte. Devemos nesse momento pós-eleitoral aparar as arestas, deixar desentendimentos de lado e retomar a luta para o embate que enfrentaremos adiante com o governo. Devemos restabelecer a união o quanto antes, não podemos perder mais tempo!

Nossa maior arma de luta é a nossa UNIÃO. Mais do que nunca precisamos mobilizar o maior número de aposentados, idosos para lutar com todas as forças contra a reforma da previdência. Unidos venceremos! Precisamos mostrar ao governo que temos propostas concretas que não reduzem os direitos dos aposentados e idosos.



Temos como exemplo os artistas que estão lutando para o retorno do Ministério da Cultura. Uniram-se e estão mobilizados pedindo o retorno para o status de ministério, pressionando e muito podem conseguir o que pedem.

O senhor Michel Temer assumiu e trocamos 6 por meia dúzia. Sai Dilma, mas ficam os mesmos discursos e as mesmas medidas cruéis contra os aposentados. Será que no governo não tem ninguém com capacidade que pense em alternativas que não sejam criar impostos? Nomeiam um secretário da Previdência e este já pensa em reformas e impostos, parece que eles só sabem fazer isso. Querem transformar a Previdência Social em mais um órgão arrecadador do governo, dentro do Ministério da Fazenda, e pior transformou o Ministério da Previdência em secretaria. É um absurdo!

Temer só tem capacidade de pensar em redução de direitos e criação de impostos. Está mais que na hora de ouvir quem entende de Previdência no Brasil, a ANFIP (Associação Nacional dos Auditores-Fiscais da Receita Federal do Brasil), e os aposentados representados pela FAPESP, demais Federações e Confederação. Nós sim mostraremos a real situação da nossa Previdência! A Previdência não é do governo, mas sim do POVO!

A Previdência Social é o maior Ministério do Brasil, com arrecadação própria sem vinculo com o orçamento da União e ainda superavitária em mais de 50 bilhões de reais ao ano (média) e é tratada pelo governo Temer como uma simples secretaria e um órgão de arrecadação.

Em vez de dar a Previdência Social uma administração séria, transparente, com administração quadripartite, com um fundo previdenciário querem desvincular os benefícios do reajuste do salário mínimo e impor uma idade mínima.

DEVEMOS SER CATEGÓRICOS, NÃO E NÃO A REFORMA DA PREVIDÊNCIA OU QUALQUER REDUÇÃO DE DIREITOS! ACORDEM APOSENTADOS! COMPARTILHEM E VENHAM COM A FAPESP NESSA LUTA!

Clique aqui para voltar.