• facebook
  • Flickr
  • twitter
  • orkut

O PASSE LIVRE É UMA AÇÃO DA FAPESP

Diferente do que se tem falado, o Passe Livre foi idealizado e conquistado exclusivamente pelo trabalho da Diretoria da FAPESP. Esse importante projeto foi idealizado pelos Diretores Jair Diniz, José Goulart e Antero Ferreira de Lima.

Os Diretores tiveram a ideia do projeto e junto com a FAPESP apresentaram a ideia ao Deputado Estadual Campos Machado que se comprometeu, abriu portas e marcou audiência com o governador Geraldo Alckmin com 30 dias de antecedência para tratar desse importante projeto de lei que prevê a gratuidade de duas vagas para os idosos nos transportes intermunicipais, sem precisar comprovar renda.

O Deputado Campos Machado foi o responsável por abrir o colégio de líderes ao presidente da FAPESP, Antonio Alves da Silva que participou da reunião de líderes da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, onde ele discursou a importância desse projeto, articulou e conseguiu aprovação do Passe Livre por unanimidade na Assembleia de líderes ao lado do Deputado Campos Machado. Neste dia apenas o presidente da FAPESP estava presente para defender o projeto.

A FAPESP esteve envolvida diretamente com o Passe Livre e a prova disso é por determinação do governador Geraldo Alckmin o Presidente da FAPESP, Antonio Alves da Silva discursou no evento da assinatura do Passe Livre. Este convite foi realizado desde a reunião marcada pelo Deputado Campos Machado com o governador Geraldo Alckmin que fez questão de pedir que o Presidente da FAPESP discursasse na assinatura do Passe Livre no Palácio dos Bandeirantes.

O Deputado Estadual Campos Machado e o Governador Geraldo Alckmin abraçaram a ideia da FAPESP e cumpriram o prometido. Desta forma, estenderam a gratuidade para idosos a partir de 60 anos para os trens da CPTM e Metrô e a gratuidade de 2 lugares por viagem nos ônibus intermunicipais, sem precisar de comprovação de renda.

O Passe Livre para idosos a partir de 60 anos na capital paulista também é uma ação da FAPESP com o atual deputado federal, Antônio Goulart, que junto a seus pares na Câmara Municipal de São Paulo foram a razão para que o senhor Prefeito de São Paulo Fernando Haddad não vetasse esse projeto. É de autoria do vereador Antônio Goulart o PL 44/13 que negociou na Lei 15.912 que isenta homens a partir de 60 anos de tarifa no transporte público da capital, as mulheres já tem gratuidade com 60 anos.

Todas essas conquistas foram ações da FAPESP, Federação das Associações e Departamentos de Aposentados, Pensionistas e Idosos do Estado de São Paulo. ESSE É UM PROJETO IDEALIZADO NA FAPESP PELOS SEUS DIRETORES E NÃO POR UMA SÓ PESSOA. A FAPESP preza pela transparência e sim, trabalhamos UNIDOS.

Prezamos pela seriedade e transparência e a VERDADE no nosso trabalho e JAMAIS vamos admitir oportunismo para se ter o poder pelo poder. O nosso compromisso é com o aposentado e idoso!











Clique aqui para voltar.