• facebook
  • Flickr
  • twitter
  • orkut

MESMO COM SAÍDA DE CARDOZO DO MINISTÉRIO DA JUSTIÇA CLIMA CONTINUA CADA VEZ PIOR NO PLANALTO

A saída de José Eduardo Cardozo do Ministério da Justiça, o segundo homem forte de Dilma Rousseff derrubado por Lula, foi condição imposta à presidente para atenuar a crise entre governo e partido. A petista negou por quase dois anos os pedidos de demissão do auxiliar. Aceitou a saída desta vez por entender que o preço da permanência de seu ministro de confiança poderia lhe custar caro demais. Antes hipótese remota, um cenário de ruptura já não é descartado nem no Planalto.

É fato que Cardozo não aguentava mais a pressão. Mas Dilma também já havia perdido a paciência com as "surpresas" da Lava Jato. "Não é possível, você é sempre o último a saber das coisas, Zé Eduardo!", dizia ela, relatam testemunhas.

Ninguém tem hoje poder de segurar a Operação Lava Jato. "Passados uns dias, eles perceberão que nada mudou", diz um graúdo policial federal.

Quem acompanhou os bastidores do encontro do PT, no Rio, diz jamais ter visto ambiente tão envenenado contra Dilma. "Ela virou a casaca. Que busque governabilidade com a oposição", repetia, quase em coro, uma legião de petistas.

ENQUANTO BRIGAREM POR POLITICAGENS E NÃO TRABALHAREM PARA O POVO A CRISE NÃO TERMINARÁ! QUE O CULPADOS SEJAM PUNIDOS E QUE O BRASIL VOLTE SER DOS BRASILEIROS !

Clique aqui para voltar.