• facebook
  • Flickr
  • twitter
  • orkut

LEVY PEDE URGÊNCIA EM DISCUTIR IDADE MÍNIMA PARA APOSENTADORIA E DRU

O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, ressaltou que o governo “está olhando e tem urgência” em discutir mudanças nas aposentadorias e idade mínima.

Durante o evento de apresentação do Relatório Econômico do Brasil, Levy frisou a necessidade de reduzir despesas com auxílio-doença, sem piorar a qualidade de vida das pessoas. Mas a pergunta que fica é cadê a verdadeira reforma ministerial que foi prometida? E o corte de gastos supérfluos? E os cargos comissionados que fazem da máquina pública um ENORME elefante branco?

Esse governo não tem moral de impor mais nada! Não ouve e não trabalha para seu povo, só visa meios de prejudicar ou tirar mais dinheiro do povo brasileiro.

Depois do Tribunal de Contas exigir que o governo pague as pedalas fiscais de 2014 e termine o ano de 2015 com um déficit estimado acima de R$ 110 Bilhões nas contas públicas o governo está desesperado tentando encontrar formas de aumentar a arrecadação e claro massacrar mais ainda o povo brasileiro. Ao invés de uma verdadeira reforma administrativa, optam por criar mais e mais impostos.

Além de querer impor a CPMF o governo quer mandar ao Congresso a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que prorroga a chamada Desvinculação de Receitas da União (DRU) até 31 de dezembro de 2023. A DRU permite ao governo gastar livremente um percentual da receita e que essa retirada passaria de 20% para 30%. O restante da arrecadação é vinculado a despesas definidas no Orçamento.

O governo trata de agilizar a votação da PEC na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara. A regra foi adotada em 1994, na implementação do Plano Real, e tem sido prorrogada desde então. Em 2011, o Congresso aprovou a extensão até 31 de dezembro de 2015.

Atualmente o governo retira dinheiro pela DRU da Seguridade Social de maneira indiscriminada e não devolve nada! Um absurdo que não deve ser permitido! Somente em 2014 a Seguridade teve um superávit de R$ 54 Bilhões e somando os anos anteriores chegamos a casa do trilhão. Do montante arrecado o governo retira indiscriminadamente da Seguridade Social 20% com a DRU e some com o resto do superávit da Previdência. Para onde vai tanto dinheiro? A Previdência tem dinheiro desde que não retirem para outros fins! Não admitimos em hipótese alguma que a NOSSA Previdência caia nas mãos dos grandes bancos. A Seguridade Social é do povo!

Clique aqui para voltar.