• facebook
  • Flickr
  • twitter
  • orkut

DILMA SANCIONA MP 676 COM REGRA 85/95 PROGRESSIVA

A presidente Dilma Rousseff sancionou hoje a Medida Provisória 676. A nova fórmula de cálculo foi aprovada pelo Congresso e tem como base a chamada regra 85/95, que soma o tempo de contribuição à idade (mulheres/homens), e funcionará como uma alternativa ao fator previdenciário.

O governo propôs ao Legislativo a adoção da fórmula 85/95 com aumento gradual de um ponto a partir de 2017. Com isso, a intenção era atingir 90/100 em 2022. Com as mudanças feitas pelo Congresso, o fator 85/95 fica congelado até 2018 e só sobe um ponto a partir de 2019. Vai chegar a 90/100 em 2027. Porém a presidente se esqueceu que há um veto pendente no Congresso Nacional da MP 664 que tem artigo que institui a fórmula 85/95 sem a progressão e a FAPESP cobra há meses a derrubada desse veto.

A presidente vetou porém, proposta referente à desaposentação, que é a possibilidade de as pessoas que continuaram trabalhando após a aposentadoria pedirem, ao completar cinco anos de novas contribuições, o recálculo do benefício. Um absurdo vetar um artigo tão importante já que o aposentado que continua trabalhando continua recolhendo e claro que deveria ter esse direito. A FAPESP já está cobrando para que a emenda seja derrubada pelo Congresso Nacional. Os aposentados merecem respeito! A possibilidade da desaposentação é discutida no STF (Supremo Tribunal Federal). Atualmente existem 123 mil ações de aposentados requerendo o recálculo, segundo estimativas de parlamentares.

A FAPESP é contra qualquer mecanismo que reduza ou tire direito dos trabalhadores, aposentados e idosos! A FAPESP está acompanhando de perto todas as movimentações! MUDAR A APOSENTADORIA DELES, CORTAR SALÁRIOS CARGOS COMISSIONADOS ELES NÃO MUDAM! QUEM PAGA A CONTA DA INCOMPETÊNCIA É NOVAMENTE O POVO BRASILEIRO!

Clique aqui para voltar.