• facebook
  • Flickr
  • twitter
  • orkut

GOVERNO IRÁ PROPOR IDADE MÍNIMA PARA APOSENTADORIA

O governo indicou que vai propor a idade mínima para aposentadoria em 60 anos e 65 anos, respectivamente, para mulheres e homens, segundo apurou o jornal O Estado de São Paulo com fontes que participam dos estudos da reforma da Previdência.

Segundo informações o governo leva em consideração que o Brasil é um dos poucos países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) que não estipula uma idade mínima. Numa lista de 35 nações, o País tem o piso da idade em que as pessoas se aposentam: 57,5 anos. Os outros países da OCDE tem média de 64,2 anos. O governo defende que a experiência internacional aponta idade mínima próxima de 65 anos.

A equipe econômica resolveu acelerar as mudanças com o objetivo de conter os gastos e resolveu que não colocar em debate no fórum criado justamente com esse objetivo. Apenas apresentará a proposta formalmente ao Congresso.

Membros da equipe econômica consideram que não é possível esperar o consenso do fórum, composto por representantes da sociedade. O GOVERNO NÃO OUVE SEU POVO APENAS IMPÕEM! UM ABSURDO SEM FIM!

A meta é apresentar as mudanças em novembro, embora haja resistência da ala do governo ligada aos movimentos sociais. Em reunião ontem, os ministros do Planejamento, Nelson Barbosa, e do Trabalho e da Previdência Social, Miguel Rossetto, estabeleceram um plano de trabalho para fechar a proposta da reforma.

Os trabalhadores brasileiros já tem desconto do fator previdenciário se optarem por se aposentar mais cedo. A idade mínima prejudica principalmente os mais pobres, que começam a trabalhar mais cedo. O trabalhador que perde emprego na faixa dos 50 anos de idade encontra dificuldade para achar outra fonte de renda e perderia a grana da aposentadoria. Há o risco de o trabalhador parar de contribuir quando atingir o tempo mínimo de contribuição para esperar chegar à idade mínima. Ou seja, o governo deve pensar no seu povo e não encontrar meios de prejudicar mais ainda o trabalhador e aposentado brasileiro!

A FAPESP está acompanhando de perto todas as movimentações destas medidas cruéis que o governo tem tomado! MUDAR A APOSENTADORIA DELES, CORTAR SALÁRIOS CARGOS COMISSIONADOS ELES NÃO MUDAM! QUEM PAGA A CONTA DA INCOMPETÊNCIA É NOVAMENTE O POVO BRASILEIRO!

Clique aqui para voltar.