• facebook
  • Flickr
  • twitter
  • orkut

GREVE DOS MÉDICOS DO INSS PREJUDICA REALIZAÇÃO DE PERÍCIA

Mesmo com o fim da greve dos funcionários do INSS e a reabertura das agências na maior parte do país desde a semana passada, alguns segurados ainda podem enfrentar problemas para fazer a perícia. Isso porque a paralisação dos médicos peritos, que começou em 4 de setembro, não acabou.

Como a adesão dos médicos à greve é parcial, o INSS orienta que o segurado ligue no telefone 135 para confirmar se sua perícia será realizada antes de ir até o posto de atendimento. De acordo com informações da Associação Nacional dos Médicos Peritos, desde o início da greve, em todo o Brasil, 264.278 perícias médicas deixaram de ser feitas.

Os médicos peritos querem aumento de 27% e incorporação das 30 horas semanais, mas ainda não fecharam acordo com o governo. Quem precisa passar pela perícia para conseguir benefício está em dificuldade. A Associação dos Peritos informou que 30% estão atendendo, mas conseguir agenda é uma dificuldade.

Esse problema é resultado da falta de gestão e liderança do governo que não consegue sequer administrar os problemas de defasagem salarial e quadro de funcionários da própria previdência. Como querem cuidar do dinheiro do trabalhador se não conseguem nem administrar internamente essa Instituição tão importante para o trabalhador e aposentado? A CRISE DO GOVERNO ESTÁ PARALISANDO O PAÍS.

Por isso, é necessário que o governo adote novamente a administração quadripartite, de índole democrática e descentralizada, envolvendo os trabalhadores, os empregadores, os aposentados e o Poder Público. A Previdência Social não deve estar dentro do governo, mas ao lado dele. A paralisação é reflexo a falta de respeito e compromisso com o trabalhador, aposentado e pensionista que paga o preço da incompetência governamental tendo salários corrigidos abaixo da inflação e um atendimento demorado. Falta gerenciamento do governo que esquece, não cuida da Previdência.

Clique aqui para voltar.