• facebook
  • Flickr
  • twitter
  • orkut

VERGONHA! BRASIL TEM NOTA REBAIXADA PELA STANDARD & POOR'S

Um governo que não trabalha para o povo não é para menos que terá um péssimo desempenho. Já era mais do que esperado, o Brasil perdeu o prestigiado selo de bom pagador. O rebaixamento veio de uma das três maiores agências internacionais de classificação de risco, a Standard & Poor's. O alerta foi dado há dois meses e de lá para cá os números da economia só pioraram, e o clima político também.

O Brasil perdeu o grau de investimento, ou seja, o selo de bom pagador, que significa que o país é capaz de honrar as suas dívidas. Agora, entrou para o grupo de alto risco. Para esses países, os investidores cobram juros exorbitantes e são vistos com desconfiança.

O país agora está no mesmo grupo que a Rússia, que enfrenta um embargo econômico, Turquia, Indonésia e Bulgária. Por que essa decisão veio tão rapidamente? A economia não é a única explicação: pesou muito o clima político e não pegou nada bem a dificuldade do governo de negociar com o Congresso. Um governo sem moral e nenhuma articulação!

A agência Standard & Poor’s se deu conta as divergências dentro do governo, divisão na equipe econômica, declarações contraditórias e divergentes sobre a economia dentro do Palácio do Planalto. Além da solução que o governo encontrou de mandar para o Congresso um orçamento que já chegou no vermelho, com déficit. Os investidores entendem que o governo desse país vai ter mais dificuldade para pagar as dívidas e que ele pode até dar um calote.

A agência Standard & Poor’s usou algumas palavras para descrever o trabalho do governo: falta de vontade e de habilidade, quando mandou o Orçamento já com déficit.

Com tudo isso o governo estuda mais e mais impostos que devem recair sobre o povo! UM ABSURDO! Um governo que só fala em corte de gastos, mas não pensa nem um pouco em cortar os gastos da máquina pública. A presidente diz que as dificuldades econômicas que o país enfrenta obrigaram o governo a administrar "remédios amargos", mas esse remédio quem deve tomar são os bancos, grandes fortunas e o próprio governo. O povo está massacrado sem o mínimo para ter uma vida digna. Como sustentar uma família com a inflação descontrolada nas gondolas dos mercados?

Não adianta assumir que cometeu erros ou apenas divulgar cortes é preciso AGIR AGORA. Sem uma ação concreta não há mudança. O governo deve servir ao povo que o elegeu e não tomar mais e mais medidas arbitrárias aos trabalhadores e aposentados! O Governo mente, faz falsas promessas entre falar e fazer é um abismo.

Depois de tanto tempo e atraso é até difícil de acreditar que o governo anunciou que estuda cortar 10 dos 39 ministérios e ainda estuda a redução de cargos comissionados e secretarias.

Dez ministérios é pouco diante dos bilhões gastos com a máquina pública. É necessário UMA VERDADEIRA REFORMA ADMINISTRATIVA, que diminua pela METADE os cargos comissionados, pois tem gente a toa ganhando MUITO e um corte de pelo menos 19 ministérios. Só assim reduzirá os gastos absurdos do governo.

Enquanto não governarem para o Brasil a crise não acabará!

Clique aqui para voltar.