• facebook
  • Flickr
  • twitter
  • orkut

SENADO DAS MALDADES CONTINUA!

O Senado não está a favor do Brasil. O Senado se vendeu ao governo e agora prepara junto a este governo cruel um pacote de medidas que visa apenas prejudicar os aposentados e idosos.

O Presidente do Senado quer impor uma idade mínima de pelo menos 65 anos. Após se reunir com o ministro Joaquim Maldades Levy foi divulgada uma nova versão da agenda anticrise que havia apresentado. Além de acrescentar medidas, Renan voltou atrás na proposta de cobrar pelo atendimento no SUS, mas não deixou de sugerir temas polêmicos, como a redução do número de ministérios e até o fim do Mercosul.

A primeira versão da agenda elaborada por Renan e seus aliados tinha 29 pontos. Após a reunião desta quarta, subiu para 43.

Durante a reunião, da qual participaram cerca de 40 senadores, ficou decidido começar a votar os projetos da Agenda Brasil já na próxima semana. O primeiro item a ser apreciado será o projeto que muda a política de desoneração da folha de pagamento das empresas, para reduzir a perda de receitas do governo.

A presidente Dilma afirmou que as propostas do senador das maldades Renan Calheiros coincidem com o que pretende o governo. Essa reaproximação só comprova que o Senado não está pensando no Brasil e muito menos nos brasileiros. Ao invés de diminuir os ministérios, cargos comissionados estudam mais e mais medidas cruéis que só visam prejudicam a população.

Vivemos na insegurança, sem educação, sem saúde digna e pagando uma carga tributária das mais altas do mundo enquanto não punem todos os envolvidos na Lava Jato. São bandidos, ladrões sem respeito algum com o povo brasileiro que os colocou para comandar essa nação.

Aos poucos perdemos tudo. O governo deve urgente parar de utilizar dinheiro da Seguridade para outros fins, já que diferente do que se divulga a Receita da Seguridade Social em 2014 foi de R$ 686,1 bilhões, com um aumento de R$ 35,2 bilhões em relação a 2014. O superávit final da Seguridade Social em 2014 foi de R$ 53,9 bilhões. A Seguridade Social é superavitária e mantida e financiada através de recursos próprios por meio do empregador, das folhas de salário e também por receita ou faturamento e lucro (COFINS, PIS, CSLL).

A adoção do ‘pacotaço’ seria uma condição para que os senadores do partido votem a favor das medidas do ajuste fiscal do Palácio do Planalto, que só jogam a conta da crise. Para o trabalhador, aposentado e idoso.

Agora precisamos nos UNIR mais do que nunca e pedir que não façam mais maldades com o povo que os elegeu! Não podemos permitir que esse governo continue a MASSACRAR o aposentado. NÃO PODEMOS PERMITIR QUE ISSO CONTINUE!

Clique aqui para voltar.