• facebook
  • Flickr
  • twitter
  • orkut

FOLHA DE S. PAULO ESTAMOS ESPERANDO UMA RESPOSTA

Este governo não trabalha nem um pouco para o povo que os elegeu. Junto a isso o jornal Folha de S. Paulo presta um verdadeiro desserviço ao povo brasileiro. Cúmplice desse governo corrupto publica mentiras e tenta colocar as margens da sociedade os aposentados e idosos ao publicar em seu editorial uma critica dura a Câmara dos Deputados por terem aprovado emenda a MP 672 que estende o índice de valorização do salário mínimo até 2019 para todos os aposentados.

Enviamos diversos e-mails REPUDIANDO A AÇÃO e EXIGINDO DIREITO DE RESPOSTA, uma retratação pública contra a falta de respeito que tem com os aposentados e idosos. Enviamos correspondências com AR (aviso de recebimento) e por enquanto não recebemos NENHUMA resposta. QUEREMOS NOSSOS DIREITOS! UM JORNAL DEVE SABER OUVIR TODOS OS LADOS E NÃO SÓ O DESTE GOVERNO CORRUPTO! NÃO VAMOS DESISTIR E TOMARES TODAS AS MEDIDAS PARA QUE TENHAMOS VOZ E NOSSO ESPAÇO DE RESPOSTA!

Os aposentados e idosos merecem ter sua dignidade de volta e EXIGIMOS UMA RETRATAÇÃO A ESSE ABSURDO QUE ESCREVERAM! QUEREMOS JUSTIÇA E A VERDADE! NÃO PODEMOS PERMITIR ISSO! MANDEM EMAILS PARA editoriais@uol.com.br e para leitor@uol.com.br e postem na página do Facebook da Folha de S. Paulo o nosso repúdio! Vamos fazer a diferença! Não podemos aceitar que um veículo de comunicação não escute o povo! Queremos a verdade!

Um jornal sem moral nenhuma e que publica informação falsa ao justificar a irresponsabilidade em aprovar a emenda causaria um rombo de R$ 9,2 Bilhões no INSS por ano mas os dados da ANFIP (Associação Nacional dos Auditores-Fiscais da Receita Federal do Brasil), ou seja, de auditores da Receita Federal do Brasil com atuação na Previdência Social desmentem esse jornal e mostra que os gastos seriam em 4 anos de R$ 8 Bilhões e contrapõem a mentira divulgada.

Mais uma vez os aposentados sendo pisoteados pelo governo e esse jornaleco.

NÃO PODEMOS PERMITIR ISSO! Vamos fazer a diferença! Não podemos aceitar que um veículo de comunicação não escute o povo! Queremos a verdade!

Clique aqui para voltar.