• facebook
  • Flickr
  • twitter
  • orkut

VAMOS PRESSIONAR A PRESIDENTE! NÃO AO VETO!

A FAPESP SOLICITA SANÇÃO À MP 672/15 COM A EMENDA que garante a política de valorização do salário mínimo de 2016 até 2019 estendendo a todos os aposentados, pensionistas e idosos do INSS.

SOLICITAMOS APOIO AS NOSSAS BASES PARA QUE ENVIEM E-MAILS PARA O GABINETE DA DILMA E DO MINISTRO DA PREVIDÊNCIA CARLOS GABAS COBRANDO QUE SEJA SANCIONADA A MP 672/15 e caso vete a emenda iremos lutar pela derrubada do veto no Congresso Nacional.

Sancionando essa MP, Vossa Excelência estará garantindo a uma nação injustiçada, uma vida mais justa e digna, corrigindo as injustiças e perdas que os aposentados têm sofrido ao longo dos anos. Os aposentados e idosos fazem história e essa medida no meio de tão baixa popularidade e aprovação do governo seria uma forma de mostrar que ainda trabalham pelo povo.

Essa medida não afetará os cofres públicos já que a Seguridade Social tem muito dinheiro, tem financiamento próprio tanto dos trabalhadores quanto de diversos impostos. Para termos uma previdência saudável é preciso parar de retirar dinheiro deste importante fundo dos trabalhadores além de parar com a exoneração da folha de pagamento de diversos setores e parar de pegar emprestado e esquecer de devolver o dinheiro da Seguridade.

A Seguridade é sem dúvida superavitária, desde o ano de 2000 vem acumulando um total de aproximadamente R$ 1 trilhão de reais. Somente no ano de 2013 o superávit foi superior a R$ 78 Bilhões de reais. Esses dados são da ANFIP (Associação Nacional dos Auditores-Fiscais da Receita Federal do Brasil).

O Ministério da Previdência diz que o impacto nas contas da previdência com a aprovação desta emenda seria de R$ 9,2 bilhões de reais por ano. Mas os dados da ANFIP, ou seja, de auditores da Receita Federal do Brasil com atuação na Previdência Social desmentem e mostram que os gastos em 4 anos (até 2019) seriam de R$ 8 Bilhões de reais e contrapõem ao divulgado.

Acreditamos Vossa Excelência, que é preciso refletir e mudar de postura. Primeiro corrigir as injustiças para com os menos favorecidos. Negar o reajuste dos aposentados é um desrespeito a quem ajudou a construir esse país, ferindo o preceito Constitucional que garante a não redução dos salários e manter a capacidade de compra.

Acreditamos que o papel do Executivo e todo Parlamento é de defesa do povo e com consequência defesa do nosso país. Aprovar o reajuste dos aposentados é fazer justiça e evitar o caos social.

Clique aqui para voltar.