• facebook
  • Flickr
  • twitter
  • orkut

ATÉ QUE FIM! CÂMARA APROVA REGRA SOBRE REAJUSTE DE SALÁRIO MÍNIMO QUE INCLUI APOSENTADOS

Ontem tivemos uma segunda vitória na Câmara Federal. A emenda de reajustes aos benefícios de valor superior a um salário mínimo pagos pela Previdência Social foi aprovada por 206 votos a 179. A Câmara aprovou a MP 672/15 por 287 votos a 12, que mantém as atuais regras de reajuste do salário mínimo para o período de 2016 a 2019. O reajuste é calculado pela soma da inflação (INPC) e da variação do Produto Interno Bruto (PIB).

Porém a luta não acabou. Precisamos vencer agora no Senado e impedir ou mesmo derrubar o veto presidencial para que não prejudique os aposentados e pensionistas. Essa luta teve sempre a participação e liderança do nosso Deputado Arnaldo Faria de Sá. O deputado é um dos autores da emenda para o reajuste de todas as aposentadorias pelo mesmo índice que o salário mínimo, aprovado ontem.

Foi dele a emenda a MP 664, aprovada, criando o índice 85/95 que é uma alternativa do fator previdenciário. A Dilma vetou, mas o Deputado já avisou que está na luta para derrubar o veto e a FAPESP ESTÁ JUNTO NESSA LUTA. Os aposentados, pensionistas e idosos de são Paulo agradecem ao deputado Arnaldo pela sua luta a favor da nossa gente.

Agradecemos também por terem votado a favor dos aposentados os deputados Paulinho da Força, Antônio Goulart entre outros deputados. Porém mais uma vez fomos decepcionados pelos votos contrários ao nosso reajuste dos deputados Jovair Arantes e Cleber Verde.

Pergunto a presidente do PTB Cristiane Brasil até quando o Sr. Jovair Arantes irá desrespeitar os aposentados e idosos brasileiros? Ele não tem mais condições de fazer parte do nosso querido PTB. Até o deputado Cleber Verde que é presidente da Frente Parlamentar Mista em Defesa dos Aposentados e Pensionistas do Brasil se pousara de bom menino e vota contra? Teremos resposta?

O líder do governo, deputado José Guimarães (PT), afirmou que a presidente Dilma vetará a proposta, disse que no meio de uma crise tem que se ter responsabilidade nas contas, principalmente na Previdência e ainda falam que a cada R$ 1 de aumento do salário mínimo, os gastos previdenciários sobem R$ 293,6 milhões. MAS O DINHEIRO DELES E A ROUBALHEIRA SEM FIM ELES NÃO RECLAMAM! TRABALHEM PARA O POVO E PAREM DE DESVIAR DINHEIRO DO POVO! VÃO PLANTAR MACAXEIRA!

O reajuste anual será baseado na variação do INPC acumulado no ano anterior, acrescido da taxa de crescimento real do PIB apurada dois anos antes. Dessa forma, para 2016, 2017, 2018 e 2019, serão acrescidas ao INPC do ano anterior as taxas de crescimento real do PIB de 2014, 2015, 2016 e 2017, respectivamente.

Os índices de aumento serão publicados por decreto do Executivo anualmente. O salário mínimo atual é de R$ 788.

A FAPESP ESTÁ NA LUTA PELA APROVAÇÃO DA VALORIZAÇÃO DO SALÁRIO MINIMO PARA TODOS OS APOSENTADOS, PENSIONISTAS E IDOSOS E NÃO VAMOS PERMITIR QUE VETEM ESSA EMENDA! ESTAMOS NA LUTA APOSENTADOS!

Clique aqui para voltar.