• facebook
  • Flickr
  • twitter
  • orkut

O PROBLEMA NÃO É O INSS, MAS SIM O (DES)GOVERNO

Uma vergonha nacional sem fim! O ministro da Previdência Social, Carlos Gabas, afirmou que a mudança no fator previdenciário 'inviabiliza' Previdência. COMO É INVIÁVEL COM UMA PREVIDÊNCIA SUPERAVITÁRIA EM R$ 33 BILHÕES? O ministro explicou que se a fórmula 85/95 for sancionada as estimativas apontam que até 2060 haverá um aumento de R$ 3,2 trilhões no caixa do INSS e não é possível cobrir esses custos e a pergunta que fica é, onde está o NOSSO dinheiro que foi contribuído durante décadas de trabalho?

A IMPRENSA PRECISA MOSTRAR A VERDADE AO POVO. Cadê os senhores Diretores de Jornalismo Ali Kamel da Rede Globo, Fernando Mitre do Grupo Bandeirantes, Douglas Tavolaro da Record, Otavio Frias Filho da Folha de S. Paulo, Ricardo Gandour do O Estado de São Paulo para fazer um debate ABERTO E DEMOCRÁTICO com a sociedade sobre um assunto que afeta milhões de trabalhadores, aposentados e pensionistas?

Para manter uma concessão de tv no Brasil é necessário ser tão conivente com as falcatruas do governo e não mostrar o outro lado da moeda? A imprensa tem a responsabilidade de informar e acima de tudo o COMPROMISSO COM A VERDADE. Esses meios de comunicação devem parar de ouvir só o lado do governo e colocar representantes do povo e das entidades e não economistas comprados que defendam uma falsa realidade!

O ministro defende que se a 85/95 for sancionada, as estimativas apontam que as pessoas adiariam suas aposentadorias para garantir remuneração maior, o que faria com que os gastos até 2018 diminuíssem. No entanto, disse, quando essas pessoas passassem a requerer o direito, as despesas aumentariam, seguindo esta lógica em 2018, uma possível economia de R$ 12 bilhões nas contas da Previdência. Porém, segundo ele, até 2030 haverá aumento de R$ 135 bilhões e até 2060, de R$ 3,2 trilhões.

Porém vale lembrar que durante a Comissão Geral na Câmara dos Deputados no dia 8 de abril o Ministro ADMITIU QUE A PREVIDÊNCIA É SIM SUPERAVITÁRIA e que no ano passado, a arrecadação no setor urbano foi maior, gerando um superávit de R$ 33 bilhões e R$ 78 bilhões com a DRU.

SENHOR MINISTRO, ADMITIR É UM PRIMEIRO PASSO, AGORA ONDE ESTÁ TODO ESSE DINHEIRO? PARA SE TER UMA PREVIDÊNCIA VIÁVEL É NECESSÁRIO ANTES DE TUDO TOMAR VERGONHA DA CARA E DEVOLVER O DINHEIRO RETIRADO INDISCRIMINADAMENTE DOS COFRES DURANTE TANTAS DÉCADAS.

O governo tem a obrigação de devolver o dinheiro retirado para construção de Brasília, ponte Rio-Niteroí, Transamazônica e outros milhões de reais para obras, acabar com a Desvinculação de Receitas da União (DRU) e com a desoneração na folha de centenas de setores da economia assim a nossa previdência será muito mais superavitária.

A nossa Previdência é composta de outras contribuições de impostos além dos trabalhadores. A Seguridade não depende do orçamento da União e sim tem orçamento próprio, o que gera R$ 78 bilhões no último ano de superávit e mais de R$ 1 trilhão nos últimos anos. Se a Seguridade tem prejuízo deve-se suspender a DRU, segundo deixar de retirar dinheiro da Seguridade para outros fins e não devolver e esquecer.

Esses dados são da Anfip, Associação Nacional dos Auditores-Fiscais da Receita Federal do Brasil, que é da própria previdência social. Quem conhece mais, os auditores ou os economistas contratados para defender a concessão das emissoras de tv?

O Brasil tem que se resolver pelo povo e a imprensa tem um papel fundamental de passar a verdade. Vejamos as fábricas com férias coletivas. Tanto a imprensa quanto o governo deve servir o Brasil e devemos nos unir para devolvermos o nosso Brasil aos brasileiros.

É necessário diálogo para não continuar prejudicando milhares de aposentados. Precisamos mais do que nunca pedir a EXTINÇÃO TOTAL do Fator Previdenciário sem trocar por algo que ainda prejudique os aposentados. A FAPESP REITERA QUE LUTA PELO FIM DO FATOR PREVIDENCIÁRIO OU QUALQUER OUTRA REGRA QUE PREJUDIQUE OS APOSENTADOS. Estamos acompanhando tudo de perto!

O governo quer descer goela abaixo mais uma medida que só diminui o benefício de quem luta para construir esse país, todos os aposentados e trabalhadores. Do jeito que este governo anda ele quer aposentado só depois de morto. CHEGA DESSA CRUELDADE!

A Presidente tem até quarta-feira para tentar fechar um acordo quando vence o prazo para sancionar ou vetar a proposta. Enquanto falarem que a 85/95 gerará rombo e gastos, eles roubam bilhões e cobram mais impostos. Vejam os bancos sendo taxados pelo governo e eles repassando o valor ao contribuinte. Esse governo NÃO TEM MORAL E PRECISA TOMAR VERGONHA NA CARA E TRABALHAR PARA O POVO e fazer um reajuste fiscal cortando 50% dos cargos comissionados, redução de Ministérios e mordomias absurdas.

O povo brasileiro deve enxergar a verdade e não ficar vendido às mídias governistas que mostram um país sem crise. Temos que nos unir e dar um GRITO DE BASTA a todas as atrocidades que fazem com os aposentados e idosos.

DISCUTIR COM A SOCIEDADE NÃO É APROVAR! A PREVIDÊNCIA NÃO É DO GOVERNO E SIM DE TODOS OS BRASILEIROS! VAMOS A LUTA APOSENTADOS E IDOSOS!

Clique aqui para voltar.