• facebook
  • Flickr
  • twitter
  • orkut

A Nossa Previdência não tem déficit!

O nosso parceiro de luta Luiz Legnãni , Secretário Geral da COBAP e Vice-Presidente da FEAPESC- SC enviou uma série de informações reforçando que a nossa Previdência Social não tem déficit nenhum, mas sim sofre ações cruéis do governo que desvia o dinheiro do povo.

Parabéns caro Luiz pela apresentação do presente documento. Como a FAPESP já vem fazendo há algum tempo e agora a COBAP também se manifestando a luta vai ganhando corpo e força. Só Assim venceremos!

“A Seguridade Social criada na Constituição Federal de 1988 preceituada nos artigos 194 e 195, para financiar as políticas integradas de SAÚDE, PREVIDÊNCIA e ASSISTÊNCIA SOCIAL. Em 2012 a Receita da Seguridade Social R$ 651 Bi teve um superávit de R$ 82,69 Bilhões.

Em 2014 a Receita da Previdência R$ 180 Bilhões e despesa de R$ 164 Bilhões, superávit de R$ 16 Bilhões sendo que arrecadação rural dois R$ 548 Bilhões e com benefícios R$ 7,5 Bilhões. Recursos desviados da Previdência somam um total das perdas em 2013 de R$ 98,77 Bilhões.

Não precisamos de reforma trabalhista e previdenciária que penaliza trabalhadores e aposentados. Principalmente aposentados que na hora de aposentar perdem por causa do fator previdenciário e os benefícios que recebiam, como plano de saúde, cesta básica, PLR e outros.

Precisamos de ajuste tributário e fiscal que taxe as grandes fortunas e não tirar de quem não tem nada.

Precisamos aumentar a cobertura previdenciária. O que se faz também com educação previdenciária, segundo o IBGE: Apenas 23% dos empregados domésticos estão cobertos pelo INSS; Apenas 41% dos trabalhadores autônomos estão vinculados ao INSS. Enquanto 59% estão na informalidade, sem registro em carteira; Apenas 2% da população não economicamente ativa recolhem como segurado.

Alternativa ao Fato Previdenciário é a 85/95. De 2000 a 2014 com o fator houve uma redução de gasto de R$ 57 Bilhões, ou seja, R$ 4 Bilhões por ano.

Impacto nos primeiros 10 anos foi R$ 40,6 bilhões e despesas extras em 20 anos R$ 300 Bilhões, segundo o especialista em Previdência Leonardo Rolim, ex-secretário de Políticas de Previdência Social e atual consultor legislativo.”

Clique aqui para voltar.