• facebook
  • Flickr
  • twitter
  • orkut

Precisamos Ficar Atentos a Possíveis Erros no Cálculo da Aposentadoria

A aposentadoria do segurado do INSS não está imune a possíveis erros em sua concessão. Munido de alguns documentos, o trabalhador consegue driblar eventuais dores de cabeça no futuro. Se o segurado identificar pendências ele poderá agendar um atendimento no posto do INSS para solicitar esclarecimentos e, se for o caso, um pedido de revisão.

O documento que serve como base para o segurado é a carta de concessão, que agrupa informações sobre o tempo de contribuição, o cálculo, o fator previdenciário e as contribuições pagas ao INSS.

Outro meio de comprovação importante é o CNIS (Cadastro Nacional de Informações Sociais) e os próprios holerites. Devemos comparar a carta de concessão com o CNIS e com os holerites, nenhuma informação pode aparecer diferente entre os registro.

É fundamental que o segurado se previna para evitar problemas na hora de pedir o benefício , ou mesmo depois. Uma dica importante é que todos os segurados que tivessem peculiaridades, como tempo especial e anotações com rasuras, sempre procurassem verificar seus dados com o INSS com, no mínimo, cinco anos de antecedência da data em que entendem poder se aposentar.

Clique aqui para voltar.