• facebook
  • Flickr
  • twitter
  • orkut

Governo cede e abre diálogo sobre a MP 664

Depois da repercussão negativa das Medidas Provisórias 664 e 665 que prejudicou milhares de trabalhadores ativos e pensionistas o governo quer propor cortar apenas até 20% dos benefícios. O Projeto original propunha um corte de até 50% do valor das pensões.

A FAPESP REPUDIA VEEMENTE qualquer ação do governo que prejudique e tire direitos de aposentados, pensionistas e idosos e nos posicionamos contra qualquer alteração nos direitos sociais que são direitos que JAMAIS devem ser alterados.

O Brasil possui 4 poderes, o Judiciário, o Legislativo, o Executivo e o mais poderoso, o Povo. O povo é quem elege os políticos e temos a obrigação de cobrar explicações deles. Por isso, a FAPESP luta pela DERRUBADA da MP 664 e 665, sem negociações. O pedido para derrubada das MPs estará sendo manifestada no Grande Ato de Piracicaba no dia 31 de março. A concentração será na Estação da Paulista, centro de Piracicaba, às 9 horas.

JUNTOS FORMAREMOS UMA GRANDE FORÇA PARA MUDAR ESSA SITUAÇÃO E PEDIR RESPEITO E DIGNIDADE AOS APOSENTADOS, PENSIONISTAS E IDOSOS!

Esperamos que os nossos Deputados Federais de São Paulo, Arnaldo Faria de Sá, Sergio Reis, Antonio Goulart e outros mais 70 deputados do Estado de São Paulo não permitam que essas medidas sejam aprovadas. Nesse momento é necessária uma grande mobilização de nossos políticos e acima de tudo dos aposentados! Vamos as ruas pedir mais dignidade ao po

vo! A FAPESP sugere que o governo tome as seguintes providencias para o ajuste fiscal.


• Corte o número de Ministros em 50%
• Corte no número de cargos Comissionados em 50%
• Taxação das grandes fortunas e dos lucros dos bancos.
• Devolução de todos valores desviados pelo Petrolão, Lava Jato e Mensalão.
• Cobrar a divida dos clubes de futebol.

Taxar o povo retirando direitos sociais é crime constitucional!

Clique aqui para voltar.