• facebook
  • Flickr
  • twitter
  • orkut

Veja como renovar a senha para não perder o benefício

Os 2,1 milhões de aposentados e pensionistas do INSS que ainda não recadastraram suas senhas bancárias neste ano poderão ter seus benefícios cancelados se não fizerem a prova de vida até 31 de dezembro, segundo informações do Ministério da Previdência Social.

Até o final de agosto, 29 milhões de beneficiários já tinham feito o recadastramento. O número representa 93,25% do total de beneficiários do INSS que devem fazer a renovação da senha.

A Federação dos Bancos (Febraban) pede aos segurados que realizem a prova de vida diretamente nas agências bancárias onde eles costumam receber seus benefícios, comparecendo ao local na mesma data do pagamento. “Se o beneficiário do INSS recebe no dia 10, ele terá que realizar a prova de vida no dia 10 ou a partir do momento que o banco disponibiliza este procedimento”, explica Walter de Faria, diretor-adjunto de operações da federação.

Os bancos são responsáveis por avisar sobre o recadastramento, mas o segurado deve ficar atento, pois o comunicado pode ser feito de diferentes maneiras, como numa mensagem no extrato bancário ou no momento do saque com cartão de débito.

O segurado do INSS que for correntista do banco onde recebe o benefício também poderá realizar o procedimento nos canais de autoatendimento, como nos caixas eletrônicos, ou pela internet no site do banco.

Um procurador pode fazer a prova de vida do segurado que, por estar doente, não pode ir ao banco. Antes, porém, o representante do benefício deverá ir a um posto da Previdência Social com uma procuração assinada pelo segurado e registrada em cartório.

No posto, o procurador deverá apresentar um atestado médico, emitido nos últimos 30 dias, que comprove a impossibilidade de locomoção do beneficiário, além dos documentos de identificação dele e do segurado.

Fonte: Febraban, Ministério da Previdência Social e Jornal Agora.


Clique aqui para voltar.