• facebook
  • Flickr
  • twitter
  • orkut

Será que devemos acreditar - Dilma prometeu a retomada das negociações para o fim do fator previdenciário

O presidente nacional do PT, Rui Falcão, disse no dia 27 de outubro que o partido defenderá o fator 85/95 como uma possível alternativa ao fator previdenciário, índice usado nas aposentadorias por tempo de contribuição do INSS.

Falcão disse que a presidente Dilma criará uma comissão com a participação de sindicalistas, governo e patrões para discutir uma solução. No início deste mês, em campanha, Dilma anunciou a criação desse grupo de negociação em um encontro com as centrais sindicais.

Ele diz que são precisos cálculos detalhados. “Isso tem que ser baseado em cálculos atuariais. Desde que haja sustentabilidade no sistema , se houver isso o fator previdenciário pode até cair”, disse Rui Falcão.

Com o 85/95, o trabalhador teria o benefício integral quando a soma da idade com o tempo de contribuição atingir 85 (mulheres) e 95 (homens). Uma mulher com 30 anos de contribuição e 55 de idade teria o benefício integral. Para o homem, seriam dez anos a mais.

Essa fórmula garantiria parte do objetivo original do fator previdenciário, que é adiar o pedido das aposentadorias. Hoje, a média de idade das aposentadorias é 51 anos (mulheres) e 53 anos (homem).

Fontes: Congresso Nacional, INSS, Jornal Agora.


Clique aqui para voltar.