• facebook
  • Flickr
  • twitter
  • orkut

Saiba quando é possivel ganhar um benefício maior

O aposentado que trabalha não tem, hoje, o direito a ir até o posto do INSS e pedir um novo benefício, que inclua também as contribuições feitas depois da primeira aposentadoria.

A única possibilidade de conseguir a troca de aposentadoria é com uma ação na Justiça. Com isso, o segurado precisa avaliar se vale ou não a pena pedir para trocar o benefício. Há casos em que a concessão da nova aposentadoria pode até reduzir o valor que o segurado receberá todos os meses.

Em geral, se o segurado manteve o mesmo padrão de renda que tinha quando pediu o benefício, uma nova concessão será vantajosa. Com a inclusão das novas contribuições, o cálculo da nova aposentadoria descartará os primeiros salários, mais baixos. Isso é bom porque, para definir o valor das aposentadorias, o INSS identifica as 80 maiores contribuições desde julho de 1994 e faz uma média. A cada salário maior, uma contribuição menor ficará fora do cálculo, aumentando a média.

A ação de troca de aposentadoria exige um certo cuidado. O segurado pode entrar no Juizado Especial Federal (JEF), sem contratar um advogado. Se o juiz negar o pedido ou o INSS recorrer, será preciso um advogado para levar o caso à frente. O problema é que, se perder o prazo para recurso, o processo é encerrado.

Advogados previdenciários recomendam a troca quando o novo benefício for, pelo menos, R$ 300,00 maior do que o atual.

Em todos os casos, o melhor é sempre consultar um advogado especializado em causas previdenciárias. Portanto, procure o departamento jurídico de sua associação e esclareça suas dúvidas.

Fonte: STF, INSS, IBDP e Jornal Agora

Clique aqui para voltar.